“Que Tempos São Esses? Um ano com Brecht”

25-08-2016

Poster_branco_Que

Tempos

São

Esses ?

“em lugar de serem templos de uma nova verdade histórica ou estética,

nossos teatros,

sob pena de se esclerosarem,

devem se transformar em laboratórios,

onde atores, diretores, atores e espectadores

possam livremente confrontar suas experiências

e suas representações da realidade.”

                                                Bernard Dort

QUE TEMPOS SÃO ESSES? Brecht morreu em 1956, há sessenta anos. Suas perguntas e provocações permanecem inquietantes e carentes de respostas concretas. No mercado dos homens, o escritor de peças, mostra como o homem é tratado.

 

QUE TEMPOS SÃO ESSES? é um projeto multidisciplinar da Companhia Ensaio Aberto com curadoria geral de Luiz Fernando Lobo. Uma exposição com performances dos atores da companhia, um ciclo de leituras, oficinas, um ciclo de filmes e um seminário internacional. De 01 a 19 de setembro no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ).

Não há o que comemorar, como já disse Bernard Dort, Brecht “é rebelde a toda celebração”, contra qualquer possibilidade de canonização. Tornar Brecht um clássico imortal é imobilizar sua obra, é negar seu valor de uso.

  1. QUE TEMPOS SÃO ESSES ? – A EXPOSIÇÃO

DE 2 A 19 DE SETEMBRO – SALA A (CCBB-RJ) – de 14h às 21h

CURADORIA: LUIZ FERNANDO LOBO, MARCOS APÓSTOLO E JOÃO BATISTA

Esta não é uma exposição sobre a vida e obra de Brecht. É um recorte sobre o pensador que intervém. O intelectual militante e a posição do artista na sociedade.

 

  1. BRECHT: VALOR DE USO – SEMINÁRIO INTERNACIONAL

DIAS 14,15 E 16 DE SETEMBRO – AUDITÓRIO (CCBB-RJ)

CURADORIA: LUIZ FERNANDO LOBO E LAURA BRAUER

Com Hans Werner Kroessinger, especialista em teatro documentário alemão; Felix Meyer-Christian, especialista em teatro político e fundador da Costa Compagnie conhecida pela metodologia da arqueologia do presente e do teatro documentário; Sebastian Kirsch professor de Estudos de Teatro da Universidade Bochum Ruhr- Berlim e membro do conselho editorial da revista alemã “Theater der Zeit”; Laura Brauer, membro da associação argentina de investigadores e críticos de teatro da Argentina (AINCRIT) e pesquisadora do teatro de Brecht e de Augusto Boal. Entre os nomes brasileiros estão Sérgio de Carvalho, professor e pesquisador de teatro, diretor da Companhia do Latão; Rafael Villas Boas, professor e pesquisador de teatro da UNB (Universidade Nacional de Brasília), integrante do coletivo de cultura do MST e especialista em AgitProp; e Luiz Fernando Lobo diretor artístico da Companhia Ensaio Aberto e do Armazém da Utopia.

 

  

Dia 14 de setembro:

10h – Abertura do seminário com Luiz Fernando Lobo

10h às 11h – Palestra de Hans Werner Kroessinger

11h às 12h – Debate com Hans Werner Kroessinger

12h às 14h – Almoço

14h às 15h – Palestra de Sérgio de Carvalho

15h às 16h – Mesa de debates com Hans Werner Kroessinger, Sérgio de Carvalho, Luiz Fernando Lobo.

18h às 21h – Oficina “Aproximação ao distanciamento de Brecht” com Laura Brauer (Sala A)

 

Dia 15 de setembro:

10h às 11h – Palestra de Felix Meyer-Christian

11h às 12h – Debate com Felix Meyer-Christian

12h às 14h – Almoço

14h às 15h – Palestra de Rafael Villas Boas

15h às 16h – Mesa de debates com Felix Meyer-Christian, Rafael Villas Boas e Sérgio de Carvalho.

18h às 21h – Performance de Felix Meyer-Christian será realizada na Sala A.

 

Dia 16 de setembro:

10h – Abertura Cecilia Boal lendo uma carta de Boal sobre Bertolt Brecht

10h às 11h – Palestra de Sebastian Kirsch

11h às 12h – Debate com Sebastian Kirsch

12h às 14h – Almoço

14h às 16h – Mesa de debates com Sebastian Kirsch, Sérgio de Carvalho, Rafael Villas Boas, Laura Brauer, Luiz Fernando Lobo.

 

  1. CICLO DE FILMES BRECHT

DE 1 A 12 DE SETEMBRO – CINEMA 2 (CCBB-RJ)

CURADORIA: LUIZ FERNANDO LOBO E LAURA BRAUER

Em parceria com Brecht Archive – Berlim.

Dia 01/09 às 17h- Mutter Courage (Mãe Coragem), de Bertolt Brecht. Encenação do Berliner Ensemble. Duração: 180 min (alemão e sem legendas)

Dia 02/09 às 15h – Baal, a partir da peça de Bertolt Brecht, direção: Wolker Schlondorff. Duração: 88 min (com legendas)

Dia 05/09 às 15h – Le Cercle de Craie Caucasien (O circulo de giz caucasiano), de Bertolt Brecht. Direção: Benno Besson. Duração: 140 min (em francês, sem legendas)

Dia 08/09 às 15h – Die Gewehre der Frau Carrar (Os fuzis da Senhora Carrar), de Bertolt Brecht. Encenação do Berliner Ensemble. Duração: 90 min (em alemão, sem legenda)

Dia 09/09 às 15h – Der Hofmeister (O preceptor), de J. Lenz. Encenação de Berliner Ensemble. Duração: 120 min (em alemão, sem legenda)

Dia 12/09 às 15h – A verdadeira vida de Jonas Wenka, de Bertolt Brecht. Direção: Jorge Bodanzky. Duração: 60 min (em português)

 

  1. AS OFICINAS

 

Duas oficinas para artistas profissionais e alunos de teatro (atores, cenógrafos, figurinistas, iluminadores e diretores). Seleção por currículo.

 

Diálogo sobre a Compra do latão

Dias 07, 08 e 09 DE SETEMBRO – SALA A (CCBB-RJ) – de 10h às 13h

Com Sérgio de Carvalho – diretor da Companhia do Latão – SP

 

Brecht e o Teatro dos Trabalhadores

Dias 10, 11 e 12 DE SETEMBRO – SALA A (CCBB-RJ) – de 10h às 13h

Com Luiz Fernando Lobo – diretor da Companhia Ensaio Aberto – RJ

 

 

  1. “LER: ISSO É LUTA DE CLASSES” – O CICLO DE LEITURAS

DIAS 03, 07 e 18 DE SETEMBRO – SALA A (CCBB-RJ) – 19h

DIREÇÃO: LUIZ FERNANDO LOBO E JOÃO BASTISTA

03 leituras de textos de Bertolt Brecht, com o elenco da Companhia Ensaio Aberto.

 

Dia 03 de setembro – “O homem é um homem”

Dia 07 de setembro – “Os dias da Comuna”

Dia 18 de setembro – “A vida de Galileu”

2 Comments

    • setembro 14, 2016
    • Responder

    “a vida de Galileu tem entrada gratisUm coUmaU

    • setembro 14, 2016
    • Responder

    trada grátis?A vida de Galieu tem en

Add a comment